quinta-feira, 8 de maio de 2008

Équidna, papa-formigas como o tamanduá

Vídeo: The Thirsty Echidna


Equidna

Equidna é o nome genérico dado aos mamíferos pertencentes à família Tachyglossidae. Estes animais não são placentários nem marsupiais, pertencendo, com os ornitorrincos, à ordem Monotremata. Vivem na Austrália e Nova Guiné.

Características:

A equidna assemelha-se exteriormente a um ouriço, com o corpo coberto de espinhos e pelagem crespa. Os adultos medem em média 30 cm de comprimento e têm um focinho alongado característico. A boca é pequena e não tem dentes; em compensação, as equidnas têm uma língua comprida e pegajosa, com a qual apanham as formigas e térmitas (cupins, no Brasil) que são a sua principal fonte de alimento(Assemelhando-se ao Tamanduá ou Urso-formigueiro).

A equidna é um animal solitário e de hábitos noturnos. Evita contacto com outros membros da sua espécie fora da época de reprodução. Não são territoriais, vagueando constantemente em busca de alimento. O seu sentido da visão é extremamente apurado. Quando se sentem em perigo, as equidnas enrolam-se sobre si próprias para proteger a barriga com a parte espinhosa. Podem também escavar um buraco com rapidez, conseguindo enterrar-se totalmente em pouco tempo.

Como os outros monotremados, as fêmeas põem ovos em vez de dar à luz as crias, cerca de vinte dias depois da fecundação. Os ovos são incubados numa bolsa situada na zona ventral da fêmea. Após cerca de 10 dias, os ovos chocam e as crias alimentam-se de leite materno, que sugam através de poros. Ao contrário dos outros mamíferos, as fêmeas da equidna, como as do ornitorrinco, não possuem mamilos.

As equidnas são animais bastante adaptáveis ao meio ambiente: as populações residentes em zonas montanhosas hibernam no Inverno enquanto que as que vivem em zonas desérticas estão pouco activas no Verão.


Durante a época de reprodução, a fêmea segrega substâncias odoríferas que atraem os machos. Põe apenas um ovo, que incuba durante 15 dias no interior de uma bolsa ventral, formada por duas dobras dérmicas. A fêmea não possui mamilos e a cria lambe o leite diretamente de duas regiões pilosas, dispostas ao redor das glândulas mamarias.

Habitat:

A equidna é um animal terrestre e freqüenta zonas de bosque áridos e matagais, desde o nível do mar até 1.000 m de altitude. Possui uma língua comprida, fina e portrátil que utiliza para capturar formigas e cupins. É de hábitos diurnos ou noturnos, segundo a estação do ano, e é solitário. O macho mede de 30 a 45 cm e pesa de 2,5 a 8 Kg; a fêmea é menor. Habita o leste da Austrália, Tasmânia e Nova Guiné. Costumava ser caçado por sua carne e para utilização de suas puas como pontas de flechas. Atualmente não corre risco de extinção.


Fontes: wikipédia/ unilasalle.edu.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar