segunda-feira, 13 de julho de 2009

Advogados pedem liberdade para papagaio detido no Tom Jobim

Dona do bicho reclama: ele não está acostumado com tangerina.
Advogados processam governo federal por danos morais e materiais.  

Foto: Arquivo Pessoal

Os advogados contratados para resolver a situação da família de Ronnie, que teve o papagaio retido no Aeroporto Tom Jobim, no subúrbio do Rio, vão entrar com um pedido de hábeas corpus na tarde desta segunda-feira (13). Ronnie e o filho de quatro anos se mudaram de Washington, nos Estados Unidos, para o Brasil no dia 29 de junho. A ave - que se chama Ambie - está há 12 anos com a família. Segundo o advogado José Pinto Soares de Andrade, o animal está sendo maltratado e recebe  uma alimentação com a qual não está acostumado - uma tangerina e água durante o dia. O advogado informou também que entrou com uma ação por danos morais e materiais contra o Ministério da Agricultura. (Foto: Arquivo Pessoal)

 

Patrícia Kappen Do G1, no Rio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar