segunda-feira, 27 de julho de 2009

Ibama descobre criação de pássaros híbridos para briga em rinhas

Fiscais do Ibama, em mais um desdobramento da Operação Impacto Profundo II, apreenderam 28 pássaros nativos silvestres, da espécie Canário da Terra, em um criadouro irregular, no Bairro Oriente, Cariacica, nesta segunda-feira (27). A multa aplicada no responsável pelo cativeiro ilegal foi de R$ 14 mil.

No local, também foram apreendidos Canários Peruanos e pássaros híbridos, resultantes do cruzamento das duas espécies de ave. Para os fiscais, estes pássaros híbridos seriam utilizados em rinhas de briga, pois estes crescem maiores e mais fortes.

O homem que mantinha as aves ilegalmente já foi identificado, mas fugiu de casa assim que avistou os carros da polícia ambiental e do Ibama. As buscas vão continuar nas proximidades do bairro na tentativa de prender o suspeito.

Segundo o agente ambiental federal, José Ronaldo, este tipo de delito tem crescido bastante em todo o Estado. "Recebemos diversas denúncias de pessoas que insistem em manter animais da nossa fauna em locais ilegais e, muitas vezes, comercializam indevidamente estas espécies ignorando as penalidades que podem sofrer", afirmou.

Ainda de acordo com José Ronaldo, manter pássaros nativos silvestres sem a autorização do Ibama é crime ambiental grave. Além de todos os pássaros apreendidos e de ser multado, o responsável poderá responder a processo criminal. O inquérito será encaminhado ao Ministério Público Federal.

Os pássaros apreendidos serão encaminhados para o Projeto Cereias, localizado em Aracruz. Os Canários da Terra serão recuperados e reintroduzidos na natureza.

Fonte: ( gazeta online)
27/07/2009 - 18h13

Um comentário:

  1. PARECE QUE O FOCO DO IBAMA É REPRIMIR , CONTUDO, ENTENDO QUE A PRESERVAÇÃO DO HABITAT NATURAL TEM SIDO NEGLIGENCIADA. OS CONSTANTES DESMATAMENTOS , ALIADOS AO USO INDISCRIMINADO DE AGROTOXICOS E A GRAVE CONTAMINAÇAO DO SOLO SAO FATORES DETERMINANTES PARA O DESQUILIBRIO AMBIENTAL.

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para comentar