sábado, 12 de dezembro de 2009

Cachorros são melhores que gatos, diz estudo


Uma comparação feita em 11 categorias pela revista americana New Scientist deu vitória aos cães na disputa dos animais de estimação. Mas o resultado foi apertado: 6 a 5


SXC
ETERNA DISPUTA
Gato x cachorro: segundo a New Scientist, os cachorros são melhores
A capa da edição deste fim de semana da revista americana New Scientist deve gerar polêmica. A publicação comparou, em 11 categorias, as qualidades dos eternos rivais cachorros e dos gatos e chegou a uma conclusão: os cachorros são melhores que os gatos.


A revista diz que usar a ciência para resolver essa eterna disputa é uma tarefa difícil, mas pondera que os cientistas olham para as espécies como um todo, e não individualmente para cada animal de estimação, como fazem seus donos. Para chegar à conclusão de que os cachorros são melhores, a New Scientist usou estudos semelhantes sobre as duas espécies em 11 categorias e o placar foi apertado: 6 a 5 para os cachorros.


Segundo a revista, os gatos vencem nas categorias cérebro (têm 300 milhões de neurônios, contra 160 milhões), popularidade (há mais gatos do que cachorros no mundo), vocalização (os gatos podem miar de uma forma que desperta o necessidade de prestar cuidados dos humanos), supersentidos (os gatos sentem cheiros, ouvem e enxergam melhor que os cachorros), e meio ambiente (os cachorros prejudicam mais outras espécies e comem mais comida).


Os cachorros ficam com a vitória nos quesitos história compartilhada (foram domesticados muito antes dos gatos), laços (os cachorros são mais companheiros e os gatos, mais independentes), compreensão (os cachorros entendem mais palavras), resolução de problemas (os cachorros se destacam, por exemplo, atuando como guias de deficientes visuais), maleabilidade (é mais fácil treinar os cachorros) e utilidade (os cachorros podem caçar, cuidar de rebanhos, fazer segurança, farejar drogas e bombas, guiar pessoas com deficiência e também reduzem a pressão sanguínea e o colesterol de seus donos).


REDAÇÃO ÉPOCA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar