quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Zoológico do interior de SP recebe animais resgatados pela polícia

Bichos encontrados recebem tratamento especial.
As espécies que chegam ao local são, em sua maioria, filhotes.

 

 Foto: Divulgação/Zooparque
 Foto: Divulgação/Zooparque

Tamanduá Tomy, resgatado em Araraquara e habitante do Zooparque em Itatiba (Foto: Divulgação/Zooparque)

Animais resgatados pela Guarda Municipal e pela Polícia Militar Ambiental têm sido encaminhados para o Zooparque de Itatiba, a 84 km de São Paulo. 

Alguns dos bichos são filhotes e precisam de tratamentos específicos, que são dados nos Centros de Triagem das Universidades de Medicina Veterinária, apoiados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Quando eles estão mais resistentes, vão para o novo lar. No Zooparque, que existe há 15 anos, os animais se adaptam à alimentação artificial. Dois tamanduás, moradores do local, passam por esse processo. Um deles é o Tadeu. Ele foi encontrado na Serra do Mar. O menor é Tomy. Ele foi resgatado, ainda recém-nascido, por uma estudante de veterinária em Araraquara. 

 

Foto: Divulgação/Zooparque Itatiba
 Foto: Divulgação/Zooparque Itatiba

Filhote de cachorro-do-mato que recebe tratamentos em Itatiba (Foto: Divulgação/ Zooparque Itatiba)

"Na natureza esses bichos só se alimentam de insetos. No Zooparque, eles são alimentados com frutas, leite de soja e ovo, que substitui as necessidades nutricionais dos tamanduás", afirma Érica Pacífico, bióloga responsável pelos animais do parque.  

Uma filhote de cachorro-do-mato foi encontrada recentemente pela Guarda Municipal de Itatiba. Com aproximadamente 30 dias, a filhote foi apelidada de Laura.

Os filhotes da maternidade são pesados e medidos toda semana. O objetivo, segundo a bióloga, é verificar se os animais estão se desenvolvendo corretamente. "É um trabalho delicado que exige conhecimento e dedicação integral. Ás vezes o tratador vem de noite ao zoológico só para alimentar e verificar os filhotes", diz Érica.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar