segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Flagrante: imagens mostram cachorro prevendo terremoto

A perfeição do instinto e da sobrevivência. Um cachorro sente um terremoto cinco segundos antes dele acontecer, e abandona o edifício. Ele sobreviveu.

Nas imagens do circuito interno de um escritório, é possível ver um cachorrinho deitadinho, relaxando. De repente, ele dispara.

Cerca de cinco segundos depois ocorre um terremoto, de 6,5 graus na Escala Richter. O tremor aconteceu em Eureka, cidade no norte da Califórnia. Foi no dia 9 de janeiro de 2010, na semana anterior ao terremoto no Haiti.



O Detetive Virtual conversou com os donos do cachorro. Jéssica conta que Sophie, a cadelinha de 3 anos, correu atrás dela e, depois, seguiu juntinho da dona para fora do prédio. Agora, Sophie fica o tempo todo pertinho de Jéssica.

Mas, afinal, por que o cachorro saiu correndo daquele jeito? Ele pressentiu o terremoto? O Detetive Virtual consultou o veterinário João Telhado Pereira, especialista em comportamento animal da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

“Nós temos vários exemplos, não só de cães, mas de outros animais, como pássaros. Não só em tremores de terra, mas em outras catástrofes naturais, em que os animais dão o sinal muito antes e que a maioria das pessoas, muitas vezes, ignora, e não sabe o que é que está acontecendo”, explica Pereira.

Mas como o cachorro sentiu isso? Pereira sugere três sentidos. “O tato é um dos sentidos mais difíceis de estudar em cães e gatos, mas eles podem talvez sentir o tremor antes. A audição dos animais, já que o tremor de terra tem som. E nós não podemos descartar a possibilidade de cheiro, já que um tremor de terra pode causar alterações na atmosfera. Agora, o mais provável é o tato”, ressalta o veterinário. (FANTÁSTICO)

Um comentário:

Sinta-se a vontade para comentar