segunda-feira, 1 de março de 2010

Sul-africana divide a cama com dois guepardos


Riana tem 26 felinos, entre tigres e leões, e dois lobos em casa. Ela se curou de uma depressão depois que começou a criar os animais. Por dia, os bichos consomem 60 quilos de frango.
Diga uma coisa: quem, em sã consciência, dividiria a cama toda noite com dois guepardos? Prepare-se para conhecer uma mulher que largou tudo para viver uma vida selvagem.

Você teria coragem de dar um beijinho em uma leoa? Pegar um pequeno leopardo e colocar no ombro? Uma sul-africana de 46 anos tem essa coragem, mas ela chama isso de amor. Riana mora em um rancho na cidade de Bloemfontein, a 450 quilômetros de Joanesburgo. Lá não se dá dois passos sem trombar com esses mamíferos.

Até quatro anos atrás, Riana levava uma vida super pacata, era funcionária pública. Mas não estava nada bem, Riana sofria de depressão. De um dia para o outro, resolveu mudar tudo. Largou o emprego, vendeu o que tinha para realizar um sonho: viver com felinos.

Ela divide a cama com dois guepardos adultos e jura que eles ficam quietinhos. Os guepardos andam pela casa, mas para um visitante como o Fantástico é meio assustador. Eles entram e saem quando bem entendem. Comem em cima da mesa. No rancho, Riana vive com 28 animais: 26 felinos e dois lobos. Só os guepardos têm o privilégio de ficar em casa, porque são os mais dóceis.

“Eles te amam e te respeitam. Eles não mentem, são exatamente o que você vê”, diz Riana.

Ela se oferece para cuidar de animais com problemas de saúde, principalmente os filhotes. Ela cuida deles e depois os devolve para o parque de safári. Tudo começou com um guepardo que ela comprou ainda recém-nascido. Riana foi pegando mais animais e acabou alugando um terreno. E para criar tantos bichos selvagens em casa, conseguiu uma licença do Ministério do Meio Ambiente.

Leões de sete meses ficam soltos pelo gramado. Eles têm patas grandes. Quatro estudantes de veterinária ajudam Riana a cuidar deles, dão comida, cortam as unhas, mas desde cedo, eles mostram o lado selvagem. Os tigrinhos querem brincar e os dentes e as garras já são bem afiados.

Riana se diverte muito com os amigos selvagens, mas essa paixão custa caro. Para alimentar a bicharada, são 60 quilos de frango todo santo dia. Por isso, ela abriu as portas do rancho para turistas, uma forma de aumentar a renda. Por causa dos visitantes, alguns animais ficam atrás de cercas elétricas, caso dos lobos e da leoa.

Ela jamais foi ferida por um dos bichos, no máximo um arranhãozinho. Depois de passar um dia no rancho, dá até para ganhar coragem e fazer um cafuné no guepardo.
fantastico.globo.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar