domingo, 2 de maio de 2010

Botos aparecem mortos na Amazônia peruana


Pescadores são suspeitos de ter envenenado os animais.
Eles queriam eliminar concorrência pelo pescado, dizem moradores. 
Seis botos-cor-de-rosa foram encontrados mortos no município de Sapuena, na província amazônica de Loreto, no Peru.
Junto aos animais, as autoridades locais encontraram pequenos peixes aparentemente envenenados. Pescadores teriam matado os botos cor-de-rosa dando veneno aos pequenos peixes, que foram comidos pelos mamíferos aquáticos.

Os botos, que vivem em regiões amazônicas de Peru, Brasil e Colômbia, foram achados encalhados na quinta-feira (29) às margens do Rio Ucayalí.

"Estão sendo feitas análises nos botos mortos neste momento, mas segundo testemunhas da região, foram caçadores", disse o presidente do Instituto de Pesquisas da Amazônia Peruana, Luis Campos Baca.

Campos alertou que poderia haver mais botos mortos, segundo moradores, devido ao fato de os pescadores caçadores considerarem esses animais seus competidores, pois comem os peixes do rio e de um pequeno lago próximo.

"É um crime ecológico", disse Campos. Amostras foram recolhidas para determinar a causa das mortes. Matar botos é crime previsto no Código Penal peruano, assim como no Brasil.

Foto: Reprodução

TV peruana mostrou trabalho dos técnicos que analisarão causa das mortes dos mamíferos aquáticos. (Foto: Reprodução)


Reportagem do Globo Amazônia já mostrou que nos mercados da Região Norte brasileiraexiste o comércio ilegal de olhos de boto cor-de-rosa como amuletos. A compra de qualquer parte desses animais também é proibida. Quem comete o crime pode pegar de um a seis meses de prisão, que pode ser multiplicada por três caso a caça seja comercial.

Segundo informações do Centro de Mamíferos Aquáticos do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), em Belém, botos-cinza são mortos para serem usados como isca para a pesca de tubarão. Também ocorre a captura acidental - se o animal se engancha numa rede de pesca, não consegue subir para respirar, e pode morrer.
*Com informações da Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar