sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Orictéropo (Aardvark), um dos bichos mais esquisitos do planeta

Orictéropo (Aardvark, em inglês, pronuncia-se ardivarqui) - Este é um dos mais esquisitos animais do mundo. Ele tem focinho de porco, orelhas de mula e cava tocas debaixo da terra como uma topeira! Por isso, é também chamado porco-da-terra pelos sul-africanos. É um animal de médio porte que pode pesar entre 40 a 100 kg. Tem uma pele espessa e de cor amarelada a acastanhada, revestida por poucos pelos, e orelhas compridas e bicudas.

Vive em toda a África, ao sul do Sahara. Seu nome vem da língua africâner da África do Sul e significa "porco da terra". Ao olhar o orictéropo, o longo focinho faz lembrar um porco. Em uma inspeção mais minuciosa, o animal orictéropo parece incluir outras características comuns a outros amimais. Ele possui orelhas como coelho e cauda de canguru, mesmo assim não está relacionada a nenhuma dessas espécies de animais.

O orictéropo é noturno e criatura solitária que se alimenta quase exclusivamente de formigas e cupins, o único fruto comido pelo orictéropo é o uma espécie de pepino. Um orictéropo emerge da sua toca no final da tarde ou logo após o pôr do sol, balançando seu longo nariz de um lado para outro para captar o cheiro dos alimentos. Quando uma concentração de formigas ou cupins é detectado, o orictéropo faz escavações com suas poderosas patas dianteiras, mantendo suas orelhas longas em pé para ouvir os predadores, e suga um surpreendente número de insetos com a sua longa e pegajosa língua, até 50.000 em uma noite foram registrados. É um escavador excepcionalmente rápido, mas de outra maneira se move muito lentamente. Suas garras permitem cavar através da crosta extremamente rígido de um cupinzeiro ou formigueiro rapidamente, evitando a poeira, selando as narinas. Quando bem sucedido, a longa língua do orictéropo (contanto que 30 centímetros) lambe os insetos. De nada adianta os contraataques dos cupins e das formigas, mordendo com ardor inútil, diante da sua pele dura. Sua audição afiada avisa-o de predadores: leões, leopardos, hienas e pítons.

As vezes também é chamado de "antbear" (urso das formigas), "anteater" (comedor de formigas), "Cape anteater" (comedor de formigas do Cabo), pode viajar vários quilômetros numa noite em busca de grandes cupinzeiros de barro.


Apenas fêmeas mantêm morada fixa e mesmo assim só durante a época de reprodução, que varia de acordo com a latitude em que vivem. A gestação dura em média 7 meses e resulta numa única cria, embora tenham sido registados nascimentos de gêmeos. As crias nascem dentro de tocas e mantêm-se escondidas por várias semanas. Aos seis meses, o oricterope começa a alimentar-se sozinho e a maturidade sexual é atingida aos dois anos.

Os porco-formigueiros não têm importância econômica para o homem mas foram ocasionalmente caçados como fonte de alimento. Graças à sua preferência alimentar, são importantes no controle das populações destes insetos. Os buracos que escavam em busca de alimento são utilizados por diversas espécies como refúgio.

Curioso que em países de idioma inglês tornou-se muito típico e tradicional o nome Aardvark Inn
para pequenos hotéis com atendimento familiar, que no Brasil são as Pousadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar