quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Alasca: Sem gelo, morsas vão parar em praias

Sem gelo no Ártico, morsas ficam expostas a predadores em praias do Alasca

Um intenso derretimento do gelo que cobre o Oceano Ártico fez dezenas de milhares de morsas chegarem às praias da costa noroeste do Alasca. Os bancos de gelo onde as morsas normalmente ficam desapareceram e os animais precisaram ir para o litoral, onde se tornam presas fáceis de caçadores e predadores, como os ursos polares.

Cientistas do governo americano disseram que a chegada maciça de morsas ao litoral do Alasca é um fenômeno antes raro, mas que parece estar se tornando mais comum devido à progressiva elevação da temperatura no Ártico. O atual verão do Hemisfério Norte é o mais quente já registrado. Os animais estão aglomerados numa estreita faixa do litoral, de menos de dois quilômetros.

- Elas estão amontoadas e os filhotes correm o risco de serem esmagados pelas mães - disse o pesquisador Anthony Fischbach, do U.S. Geological Survey.

O que mais alarma os cientistas é a perda do gelo marinho na região de Chukchi, considerada muito estável.

- Não podemos provar ainda, mas parece ser uma consequência do aquecimento global. Infelizmente, não há sinais de recuperação do Ártico - disse Mark Serreze, diretor do Centro Nacional de Neve e Gelo dos Estados Unidos.

O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar