sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Comportamento animal. O que diz o xixi do seu mascote

Especialistas indicam a educar seu cão para evitar problemas em casa

 

Você já se descabelou ao ver o sofá “batizado” pelo totó? Pois não é o único: grande parte dos donos não sabe como agir diante do impulso do pet de urinar em qualquer lugar e sem aviso prévio. Pensando nisso, a Revista conversou com um especialista em comportamento animal e descobriu algumas maneiras de evitar maiores aborrecimentos com esse reflexo canino.

Não importa se o cão é de pequeno porte: o odor da urina dele tem o poder de tomar o ambiente. Quando o animal é macho, então, a situação é ainda mais difícil, já que eles insistem em marcar território com seus dejetos. Geralmente, quando o bicho é filhotinho, funciona a velha técnica do jornal, que pode ser aperfeiçoada com o uso de produtos específicos, que apontam o “caminho olfativo” do banheiro. Às vezes, porém, o treinamento falha.

É o caso do yorkshire Jean Paul, de 2 anos. Ele insiste em usar os tapetes da sala e do quarto como toalete — para desepero do dono, o estudante Alexandre de Albuquerque Brito, 20 anos.

— Tentamos um produto líquido, próprio para ensiná-lo, mas como não ficávamos muito em casa, não dava para controlar direito — lembra.

O problema só foi amenizado quando o estudante passou a descer duas vezes ao dia, de manhã e à noite, com Jean Paul.

— Agora, ele só faz às vezes. E, quando estamos perto, brigamos — afirma Alexandre.

Como interpretar esse gesto de rebeldia? Segundo o especialista em comportamento animal André Agramonte, os cães estão aptos a aprender os locais estabelecidos pelos donos, mas é preciso, antes de tudo, paciência.

— É preciso pensar como eles e levar em consideração todas as limitações e dificuldades típicas do animal — afirma Agramonte.

Para o especialista, se o adestramento não está funcionando, provavelmente o erro é do dono.

— Ele não está conseguindo transmitir a informação ao cachorro — avalia.

Ao contrário do que algumas pessoas acreditam, treinar um cão adulto é possível, embora o aprendizado seja mais lento do que o de um filhote. De acordo com André Agramonte, é como uma criança e um idoso em relação a um computador:

— Não é uma regra, mas a criança provavelmente terá mais facilidade — compara.

Os cachorros compreendem a diferença entre o certo e o errado desde muito cedo, acreditam os pesquisadores. Lá pelos 35 dias de vida, já entendem o que podem ou não fazer.

Quando o cachorro demonstra ter aprendido o lugar certo e, numa exceção, comete um deslize, a situação pode estar relacionada a algo mais que instinto ou desobediência.

— É necessário avaliar. Geralmente, as questões emocionais estão ligadas às atitudes do dono, que incluem mudanças muito bruscas na rotina, falta de passeios, troca de tipo de ração — exemplifica Agramonte.

Em casos em que o cão urina quando o dono chega em casa, os sentimentos também estão envolvidos. Trata-se da ansiedade excessiva após passar um período sozinho no lar.

Se o seu cão aprendeu a fazer as necessidades no lugar certo e, de uma hora para outra, ficou rebelde, pode ser que ele esteja tentando chamar a sua atenção

Onde fazer?
Antes de eleger o banheiro do pet, é preciso ser criterioso com relação à comodidade e à higiene. O lugar escolhido deve ser longe da comida deles. “Assim como nós, eles gostam de ter um bom local para dormir, para se alimentar e para fazer as necessidades. Todos em lugares diferentes da casa”, diz o especialista em comportamento animal André Agramonte.

Ensiná-los a fazer xixi e cocô nos passeios na rua é uma boa opção, desde que sejam regulares e, no mínimo, três vezes ao dia — com chuva ou sol. Quando as saídas não acontecem sempre, os animais correm o risco de ter problemas no organismo.

— Sempre aconselho a ensinar tanto dentro de casa como nos passeios, assim o bichinho fica à vontade para escolher — diz o especialista.

Vale lembrar: é de bom tom recolher o dejeto dos companheiros com uma pá e um saco plástico.

A modernidade dá uma ajuda
Para os donos sem muita paciência de ensinar aos bichos o lugar certo das necessidades, alguns produtos podem ser um alento. Entre os métodos e ferramentas, estão os tapetes descartáveis, que absorvem a urina, e os repelentes, que afastam os animais dos lugares impróprios.

O Seca Xixi Varrer, da linha Seca Xixi, transforma a urina do cachorro em pó e é uma ótima opção também para quem tem quintal em casa. Prático, o produto é aplicado diretamente sobre a urina. Após varrido, o xixi pode ser jogado direto no lixo, em vasos de plantas ou em jardins, já que é natural e não compromete o meio ambiente. Depois, o local não precisa ser higienizado por outro produto, pois o Seca Xixi Varrer elimina o odor e tem ação bactericida.

CORREIO BRAZILIENSE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar