quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Fêmeas de percevejo sabem evitar 'estupro'

Fêmeas de percevejo exalam 'afrodisíaco' para afastar machos
Feromônios protegem de acasalamento 'traumático'.
Estudo foi publicado na revista de acesso livre 'BMC Biology'.

Comportamento do percevejo é estudado por equipe sueca. (Foto: Harraca et al., BMC Biology)



Pesquisadores da Universidade Lund, na Suécia, descobriram que as fêmeas dos percevejos podem exalar feromônios com o objetivo de afastar os machos na hora de acasalar. O estudo foi publicado na revista de acesso livre BMC Biology.

O efeito inverso do "afrodisíaco" tem origem no acasalamento invasivo da espécie, que consiste em uma abertura no abdomên da fêmea, pelo qual o macho deposita as células reprodutivas.

Para evitar o trauma, as fêmeas mais jovens de percevejo liberam feromônios que funcionam como bloqueadores de comunicação. As substâncias são aldeídos, compostos similares quimicamente ao álcool.

O comportamento dos percevejos é alvo de estudo de biólogos atualmente por causa do crescimento no número de infestações do inseto em todo o mundo.

Durante o estudo, os pesquisadores suecos, coordenados por Vincent Harraca, bloquearam a sinalização dos percevejos com esmaltes para unha. Logo depois, com a aplicação dos feromônios, o nível de acasalamento diminuiu entre os exemplares estudados.

O aldeído é detectado, segundo os cientistas, por receptores neurais localizados nas antenas dos machos repelidos. O estudo permitiu identificar melhor a comunicação entre percevejos e como feromônios podem ser usados também para afastar espécies, de forma contrária ao modo como predadores usam a técnica, para chamar a atenção das presas.

G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar