terça-feira, 21 de setembro de 2010

Proprietário preso após colocar preservativo apertado no pênis do cão e provocar sua morte

Este jovem, macho, mistura labrador preto chamado Tyson,
teve de ser sacrificados depois que foi encontrado
com de ferimentos graves nos seus órgãos genitais. 

(Windsor-Essex County Humane Society)

Um homem de Windsor foi condenado a quatro meses de prisão em um caso de abuso que ultrajou a comunidade animal no início deste ano quando um cão foi encontrado no pátio da escola com seus órgãos genitais mutilados tão mal que teve que ser sacrificado.

Anjalo Abeywickrema foi condenado em um tribunal de Windsor sexta-feira, relatou a CBC.

Em maio, os trabalhadores da cidade encontraram  Tyson, um jovem cão preto; mistura de Labrador retriever, em um pátio da escola. As autoridades na época disseram acreditar que alguma coisa tinha sido amarrada ao redor da base do pênis do cachorro, pelo menos, 24 horas. Uma camisinha foi envolvido no genital doi animal causando lesões.

O Tribunal ouviu que o preservativo tinha sido amarrado ao pênis do cachorro e foi garantido por uma tira de borracha do tubo interno de um pneu de bicicleta,  relatou o Windsor Star.

Abeywickrema foi acusado por provocar dores, lesões ou sofrimento ao animal. Ele perdeu uma liberdade condicional por uma condenação de homicídio, de acordo com relatórios, em função do novo delito

Abeywickrema também sofreu um ataque cardíaco logo depois que o seu cão fugiu, de acordo com relatórios.

Ele foi preso três dias depois que o cão foi encontrado e irá pagar os quatro meses além do prazo, ele deve terminar o serviço para a convicção de homicídio anterior, a CBC relatou.

Como parte de sua pena pelo abuso ao cão, Abeywickrema está proibido de viver com qualquer animal de estimação durante cinco anos.


Versão do Advogado de Abeywickrema


Anjalo Abeywickrema não sabia o que fazer com seu novo cão. Tyson, de três anos, uma mistura de labrador preto urinava em e toda sua casa. Então, ele colocou um preservativo no pênis do seu cão  protegido a tubo de borracha. Cerca de 24 horas depois, Tyson teve de ser sacrificado após uma infecção disseminada de seus órgãos genitais para a bexiga. Na sexta-feira, um juiz de Windsor, Ontário, condenou o homem de 51 anos a quatro meses de prisão por crueldade com um animal. O incidente ocorreu no início de maio.

Segundo o advogado de Abeywickrema, Tyson tornou-se agitado quando o preservativo foi aplicado. O cão tentou se livrar do preservativo, mas não podia e pouco adiantou quando Abeywickrema percebeu o sofrimento de Tyson e tentou ajudar. Abeywickrema, um diabético grave, perdeu o cão e caiu - e depois sofreu um ataque cardíaco. Um dia depois, com Abeywickrema ainda no hospital, os funcionários municipais de Windsor  encontraram Tyson e notificaram ao Windsor-Essex Humane Society que uma infecção externa espalhou internamente ao seu abdome e à bexiga, de acordo com Melanie Coulter, diretora executivo da sociedade. "Se nós poderíamos ter salvo o cão, teríamos", diz Coulter.

Abeywickrema que saiu de uma liberdade condicional de uma pena de homicídio culposo, disse seu advogado, Kevin Shannon. "Ele apunhalou seu melhor amigo no coração quando estava embriagado no Ano Novo: um", disse Shannon. Quando Abeywickrema foi liberado do hospital, ele quebrou e disse a seu agente da condicional sobre o cão. A polícia o prendeu  e  Abeywickrema sofreu  um segundo ataque cardíaco na prisão.

Abeywickrema que teve a condicional foi revogada está preso desde 13 de maio. A sentença de quatro meses será por homicídio culposo e a pena remanescente. O advogado Shannon diz que seu cliente irá pagar dois terços do seu tempo e sairá algures na próxima primavera. Shannon disse Abeywickrema tem problemas de saúde mental, além de seu diabetes grave. Shannon disse que seu cliente estava arrependido no tribunal após se declarar culpado para o juiz. Como parte de sua sentença, Abeywickrema não tem permissão para possuir um animal durante de cinco anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar