quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Macaco pega recém-nascida de 4 dias em um berço e ela cai de telhado.

Corpo do recém-nascido foi encontrado no jardim de uma casa.
Macacos convivem com humanos nas áreas urbanas das cidades
.

O macaco correu para a sala da casa, na Malásia, pegou o recém-nascido de quatro dias que dormia no berço e fugiu para o telhado.

A criança sofreu mordidas em seu pescoço e no rosto antes de cair do telhado da casa.
O corpo da recém-nascida, repleto de mordidas no pescoço e no rosto, foi encontrado pelos pais no jardim da casa, no estado de Sembilan, indicou o jornal "The Star".

A mãe do bebê - identificado apenas como V Revathy, 26 - não estava no quarto no momento.
O avô da criança e sogro de Revathy, de 70 anos de idade, tinha ido buscar um copo de água quando a tragédia ocorreu.

O avô disse: "Nós procuramos freneticamente por toda a casa e vimos seu corpo coberto de sangue deitado lá fora".

A menina chegou a ser levada às pressas para o Hospital Tuanku Ja'afar, mas foi declarada morta.

O macaco foi morto pouco tempo depois, após uma busca sobre a área circundante à casa.
A mãe do jovem Revathy e seu marido V. Neru no hospital.
Detalhe: um médico, tendo o corpo do bebê para o necrotério do
Hospital Tuanku Ja'afar.

O diretor do serviço de parques nacionais e vida selvagem, Ishak Muhamad, disse que seus funcionários posteriormente pegaram e mataram a tiros um macaco que eles acreditam ter sido o responsável pelo ataque.

"Suspeitamos que o macaco estava procurando por comida dentro da casa. Ele pode ter levado o bebê para o telhado pensando que a criança era comida", disse Muhamad.

Segundo ele, o bebê morreu ao cair do telhado. "O macaco aparentemente soltou a recém-nascida ao ficar alarmado pelos gritos dos familiares", disse.

As autoridades da Malásia há anos debatem medidas para controlar a excessiva população de macacos em áreas urbanas. Eles entram nas casas para roubar comida e às vezes acabam atacando os humanos.

Bebê pode ter sido confundido com a prole do animal de estimação
Seremban: O macaco que sequestrou um bebê de quatro dias de idade, pode ter confundido a recém-nascida, com os filhos da macaca de estimação que a família cria..

O Diretor de Estado de Vida Selvagem e Parques Nacionais, o oficial Zafifi Ramli disse que o macaco poderia ter sido provocado para atacar o bebê quando ele sentiu a sua posição de macho alfa ameaçada na área..

"O macho pode ter sido atraído para a  macaca fêmea mantida pela família. É possível que o macaco atacou o bebê depois que ele confundiu o recém-nascido como a prole da fêmea quando ela sentiu a sua posição de macho alfa estava em jogo ", disse ele.

O último incidente tal, disse ele , foi em 2008, quando um aluno do jardim de infância sobreviveu a um ataque por um macaco no Taman Tuanku Ja'afar.


Ele disse que o departamento havia recebido uma denúncia há um ano atrás por residentes Taman Happy Garden e agiu prendendo os macacos que estavam sendo uma ameaça.

"Costumamos colocar armadilhas e tirar os macacos agressores para longe, mas se os macacos são agressivos e são uma ameaça à segurança, às vezes não temos outra escolha senão atirar neles", disse, acrescentando que as denúncias também haviam sido recebidos por residentes no Taman MAR , Taman Taman Desa Ros e Guru anteriormente.

"Com base em nossas investigações, acreditamos que o macaco que foi morto por nossos diretores foi o responsável pelo ataque pois havia vestígios de sangue em sua boca", disse ele.

No entanto, ele não poderia confirmar se o sangue pertencia à criança ou era dos ferimentos sofridos pelo macaco depois que caiu da árvore.

Mais cedo, o  Diretor do Departamento de Vida Selvagem e Parques Nacionais,  Ishak Muhamad,  disse que a família não cometeu um delito, mantendo uma macaca como animal de estimação.

O  presidente do Conselho Municipal  de Seremban, Datuk Abdul Halim Abdul Latif disse essas reclamações eram normalmente encaminhado ao Departamento de Vida Selvagem, mas o município não está  equipado para lidar com tais casos.

Fonte: Jornais internacionais

6 comentários:

  1. isso tinha mesmo que matar esse macaco

    ResponderExcluir
  2. "As autoridades da Malásia há anos debatem medidas para controlar a excessiva população de macacos em áreas urbanas.". Serà que nao é o contràrio? Desde quando, originalmente, o planeta é URBANO? Serà que ninguém pensou que O SER HUMANO està invadindo cada vez mais as àreas selvagens? Se a familia DECIDIU manter uma macaca como animal de estimaçao, deveria, PELO MENOS, ter consciencia dos riscos, principalmente tendo uma criança em casa. Os animais humanos sao os ùnicos que agem por maldade. Este macaco JAMAIS teria pensado: "vou matar um ser humano hoje". Ele se confundiu com a prole da macaca, achou que fosse um macaco, e nao um humano, talvez a pegou para chamar atençao dela e se assustou quando ouviu gritos, choros e barulhos que ele nao conhecia. Discordo absolutamente com a maldade em assassinar um macaco por causa disso. Olho por olho, dente por dente. é essa a lei que nos domina, e é por isso que o ser humano é assim tao podre e nunca evoluirà.

    ResponderExcluir
  3. É claro que não tinha que matar o macaco. Ele é um animal, só estava seguindo o seu estinto. Se nem Humanos que raciocinam nos os matamos depois que eles matam alguem, imaga um macaco então.

    ResponderExcluir
  4. amo animais mas acho que o que aconteceu foi justo! macacos podem até ser criaturas de deus,serem irracionais, mas não tem como confundir um bebe com comida! animais podem ter maldade, e esse macaco com certeza tinha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. afffff velho, que comentário ridículo! Então o macaco tramou matar o bebê? kkkk Se eles são irracionais, como foi que ele raciocinou ao ponto de querer matar o bebê? Seja realista, deixe seu filho perto de um crocodilo, e veja o que acontece. Será que o crocodilo é mau?

      Excluir

Sinta-se a vontade para comentar