quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Jacaré encontrado em valão de em Vila Velha é morto por moradores

A denúncia partiu de uma moradora, que reside próximo ao local e observou o animal desde que ele apareceu

foto: Ricardo Medeiros - GZ

Jacaré no valão em Vila Velha
Moradores da região de Cobilândia, em Vila Velha, estão revoltados com o fim que levou o jacaré que apareceu, na manhã desta terça-feira (02), no canal que transbordou em decorrência da chuva. De acordo com Cláudia Hoffmann, que mora próximo ao local, desde que o animal apareceu, ela ficou observando o canal e chegou a pedir para que não jogassem pedras ou tentassem machucar o bicho.

Desde o aparecimento do jacaré, os moradores tentavam contato com o Ibama e com a Polícia Ambiental e somente por volta das 18h desta terça uma patrulha da Polícia Ambiental chegou ao local. Segundo dona Cláudia, os policiais sairam do carro, olharam o valão e disseram voltar mais
tarde com os equipamentos necessários para retirar o animal do valão.

Durante todo o dia, as pessoas passavam na rua, observavam o bicho e falavam que iriam tira-lo "para tomar com cachaça", afirmou dona Cláudia. "Ficamos aguardando e tentando proteger o jacaré,  mas por volta das 22h, 23h um grupo, de aproximadamente seis a oito rapazes, veio desde a altura de Jardim Marilândia na beira do valão tentando caçar o animal. Eles ficaram cercando o jacaré com redes, arpão e cordas até que conseguiram o retirar da água. Foi tudo muito rápido".

A moradora também contou que ao retirar o bicho os rapazes logo colocaram um pano sobre ele e o mataram com facadas e pauladas pois o jacaré se debatia muito. "Mesmo com a gente gritando e dizendo que era crime ambiental, eles muito nervosos, foram embora a pé com o jacaré morto. E
nada da polícia aparecer. Eu fico indignada com esse descaso!"

Polícia Ambiental

A 1ª Companhia da Polícia Ambiental respondeu sobre o caso dizendo que uma equipe foi acionada para ir até Cobilândia, mas teve que se deslocar para uma operação contra caçadores em Viana. Segundo a corporação, haveria na outra cidade apreensão de armas, inclusive.

Ainda segundo a 1ª Companhia da Polícia Ambiental, quando os agentes chegaram ao local, a guarnição não visualizou o animal, e ficou aguardando alguns minutos. Eles também fizeram um levantamento na área e não avistaram o jacaré. Por esse motivo, a equipe retornou a operação de Viana.


gazeta online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar