quarta-feira, 25 de maio de 2011

Apetite sexual de tartaruga de 70 anos surpreende Zoo de Londres

O insaciável Dick não dá trégua à Dolly nem durante o banho ou na hora da refeição

Uma tartaruga de 70 anos está surpreendendo especialistas e atraindo espectadores para o Zoológico de Londres por causa de sua disposição sexual insaciável.

Dirty Dirk, uma tartaruga do arquipélago de Galápagos que pesa quase 200 quilos, é a estrela maior da exposição "Os Gigantes de Galápagos" porque não tem dado trégua para suas companheiras Dolly, de 16 anos, e Dolores, de 14, que têm menos da metade de seu peso.

Segundo o zoo, Dirk passou um ano e meio longe das fêmeas antes da viagem à capital britânica, o que pode justificar seu apetite sexual.

Mesmo assim, os funcionários do zoológico dizem estranhar que a volúpia da tartaruga não tenha diminuído depois da época tradicional de acasalamento, que ocorre no período mais quente do ano.

"Acho que Dirk tem uma queda em particular pela Dolly. Eles vieram juntos para cá e têm sido inseparáveis desde então", conta Ian Stephen, zoólogo especializado em répteis e anfíbios do Zoo de Londres.

Segundo o zoológico, Dirk "nem ao menos permite que Dolly termine suas refeições ou saia da banheira antes de ser seduzida".

Dirk foi levado do arquipélago de Galápagos, no Oceano Pacífico, para a Holanda em 1962. No ano passado, foi enviado para a exposição em Londres.

Extinção

O apetite sexual de Dirk tem deixado os especialistas do Zoo de Londres animados com a perspectiva de que ele possa gerar filhos em suas parceiras quando o clima esquentar.

Isso porque, apesar de terem um casco muito resistente e sobreviverem por até 150 anos, as tartarugas de Galápagos estão ameaçadas de extinção.

Segundo o zoológico, a caça, o turismo e a expansão de predadores nas ilhas do Pacífico estão dizimando os animais da espécie. Três dos 14 tipos de tartarugas da região já estão extintos.

As tartarugas de Galápagos são particularmente importantes para a história da ciência porque foram alvo de estudos de Charles Darwin.

Em 1835, quando ainda era um jovem pesquisador do Zoo de Londres, Darwin estudou os animais. Mais tarde, esses estudos o ajudariam a desenvolver a teoria da seleção natural.


"Esses animais crescem a um tamanho imenso", escreveu Darwin, dez anos depois, obre as tartarugas de Galápagos. "Muitas são tão grandes que são necessários seis ou oito homens para levantá-las do chão." BBC Brasil]


As tartarugas-das-galápagos (Geochelone nigra spp.) são répteis da família Testudinidae, endêmicos do arquipélago de Galápagos, no Equador. São também a espécie de tartarugas que apresenta maiores dimensões e por isso referidos por vezes como tartarugas gigantes. Estes animais podem medir mais de 1,80 m de comprimento e pesar mais de 225 kg. As tartarugas-das-galápagos são herbívoras e alimentam-se de erva rasteira, fruta. folhas e cactos. São animais extremamente lentos que se movimentam a uma velocidade de 0,30 km/h. A população atual das tartarugas-das-galápagos está estimada em cerca de 15.000 exemplares, muito longe dos 250.000 que viviam nas ilhas antes da colonização iniciada pelos espanhóis, e é considerada vulnerável.

A carapaça óssea das tartarugas-das-galápagos é muito grande e as suas características morfológicas variam de acordo com o ambiente de cada ilha. Esta variabilidade permite subdividir a espécie em vários sub-tipos, listados abaixo, cada um característico de uma ilha, ou de uma parte dela. Esta diversidade morfológica foi reconhecida por Charles Darwin, durante a sua visita ao arquipélago em 1835, e foi um dos argumentos para a sua teoria da evolução das espécies.

Uma tartaruga-das-galápagos chamada Harriet viveu mais de 170 anos e morreu em 2006, num zoo em Queensland.

Descrição acima do artigo do Wikipédia Tartarugas das ilhas galápagos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar