terça-feira, 27 de março de 2012

Cobra vs Mangusto. Duelo entre cobra-real e mamífero é flagrado em vídeo

Duelo entre cobra-real e mamífero é flagrado em vídeo

Mangusto, pequeno mamífero carnívoro, leva a melhor em combate contra a maior cobra venenosa do mundo

Um duelo entre uma cobra-real e um mangusto, mamífero carnívoro de pequeno porte, foi flagrado pelas lentes de um cinegrafista da National Geographic.

Segundo o Daily Mail, o vídeo foi gravado no sul da Índia, área com grande presença de mangustos. No país, os animais são usados para atacar e matar cobras-reais por seus rápidos reflexos e grossa camada de pele. A cobra-real é a maior cobra venenosa existente, podendo chegar a quase 6 metros, e é encontrada nas florestas indianas e no sul da China.

No encontro flagrado pelas lentes da National Geographic, o mangusto é rápido o bastante para fugir dos botes da cobra e dar uma mordida certeira na cabeça do réptil. Assista ao vídeo no YouTube.

Em posição de ataque, cobra-real prepara o bote contra o Mangusto

Mangusto prepara o ataque contra a cobra-real

Mangusto é mais rápido que a cobra e dá uma mordida certeira na cabeça do réptil

Cobra vs Mangusto
por Redação Galileu



Mangusto

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS:


O pequeno mangusto indiano, Herpestes auropunctatus, foi introduzido pela primeira vez  nas Índias Ocidentais em 1870 e nas ilhas havaianas na década de 1880. Foi trazido para o Havaí na tentativa de controlar ratos nas plantações de cana.

Mongustos têm corpos longos, as pernas curtas e pequenas orelhas arredondadas colocados no lado da cabeça. Suas caudas média de meia a três quartos comprimento do seu corpo. Os machos são ligeiramente maiores que as fêmeas.

Mongustos têm um saco grande anal contendo pelo menos duas aberturas glandulares. O aroma de marcação com glândulas anais e, por vezes mordente pode comunicar o sexo, a receptividade sexual, e embalagem individual e identidade do marcador.

A estrutura dos dentes e os pés refletem a dieta. O pequeno   mangusto indiano  tem dentes bem desenvolvidos cisalhamento da carne. Seus pés têm quatro ou cinco dígitos cada apontado por longas garras retráteis não-adaptados para cavar.

DISTRIBUIÇÃO:

Pequenos mangustos indianas são nativos do sudeste da Ásia, Cachimira e para o Iraque e Tailândia. Introduzido nas Índias Ocidentais e as ilhas havaianas.

COMPORTAMENTO:

Mangustos são animais altamente ágeis. Com seus corpos delgados que podem correr atépor uma parede ou canto a toda a velocidade. Eles podem ficar em suas patas traseiras, dar saltos pequenos para o ar e rolar como uma bola. Apesar de serem moradores de terra, mangustos podem subir cerca com habilidade sobre grades de gaiola, treliças, ou pessoas de confiança. Eles geralmente se movem de costas ao se deslocarem para baixo.

Pequenos mangustos indianos são diurnos, ativo à luz do dia e, à noite, eles se retiram em tocas. Eles são geralmente solitários, a única unidade social estável que consiste de uma mãe e sua prole. Mangustos muitas vezes ficar em torno de habitações humanas e, freqüentemente, são mantidos como animais de estimação.

DIETA:

A maioria dos mangustos se alimentam de pequenos vertebrados, insetos e outros invertebrados e, ocasionalmente, frutas.

O mangusto cheira ao longo da superfície do solo e quando encontra um inseto ele quer encaixá-lo a partir da superfície ou cavar em sua casa subterrânea.

Reprodução e crescimento:

O pequeno mangusto indiano raramente vive após a idade de quatro anos.

As fêmeas podem engravidar em nove meses. Estações de monta variam dependendo das condições ambientais.

Embora o pequeno mangusto indiano tem sido perseguida por muitos, mas ainda é generalizado e abundante. É considerada uma praga por causa de seus ataques a aves e fauna nativas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar