terça-feira, 3 de abril de 2012

Patinho órfão é adotado por labrador na Inglaterra


Um patinho foi adotado por um labrador após ter perdido a mãe – morta por uma raposa - na Inglaterra. O pato, que agora se chama Dennis, estava sozinho e muito fraco quando foi encontrado , segundo informações do jornal Daily Mail desta terça-feira (3/4). A ave tinha menos de uma semana de idade e, provavelmente, não teria conseguido sobreviver na natureza. “Quando encontramos Dennis ele estava bastante frágil e, claramente, não teria sobrevivido mais um dia por conta própria”, conta o dono dos animais, Jeremy Goldsmith.

O labrador chamado Fred tem apenas quatro anos de idade e adotou o patinho como se ele fosse seu próprio filhote. Agora, os companheiros ​​dormem juntos, brincam o tempo todo e até nadam juntos em uma lagoa próxima.

Jeremy Goldsmith, de 44 anos, acredita que a recepção calorosa de Fred fez toda a diferença. “Eu não acho que o patinho teria conseguido se adaptar sem Fred. A natureza amorosa dele realmente fez a diferença.” Jeremy contou que o cachorro cresceu acostumado a conviver com diferentes animais e já chegou a adotar uma corça órfã quando menor.


Ele contou, ainda, que o cão sempre foi muito carinhoso e que, logo que o patinho chegou, Fred o amparou como se fizesse parte da família. “Quando Dennis chegou, Fred veio para perto e já começou a lamber as penas dele para limpá-lo porque estavam sujas de lama”, lembra. Desde então, a ave não para de seguir o cachorro. “Fred praticamente o adotou”, disse Jeremy.

O patinho foi encontrado em Essex, Inglaterra, onde Jeremy mantém uma espécie de parque, chamado Mountfitchet Castle, e onde os animais desabrigados são resgatados e amparados. O local, que possui castelos e decoração medieval, está aberto ao público para visitação e pertence a Jeremy e sua família há pelo menos 40 anos. “Dennis vê Fred como se ele fosse sua mãe. Acho que é Fred é parecido com esses pais modernos de hoje em dia”, brinca.

globorural.globo.com/
(Por: Marina Knöbl)
Fotos: Grosby Group

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar