sábado, 12 de maio de 2012

Você conhece um bicho-preguiça? Veja então o preguicinha!


Vídeo: Baby Sloth

As fêmeas dos bichos-preguiça carregam o filhote nas costas e ventre durante aproximadamente os nove primeiros meses de vida. Durante esse período, a mãe protege o filhote, enquanto ele se prepara para sobreviver sozinho no ambiente da mata. Geralmente a ação predadora do homem quando mata a mão, o filhote não sobrevive.

ALIMENTAÇÃO

A seletividade alimentar das preguiças é notadamente alta. Na natureza, alimenta-se de folhas novas de um número restrito de árvores, dentre as quais se conhece a embaúba, a ingazeira, a figueira, a tararanga... É provável que elas precisem ingerir folhas de mais de uma espécie de árvore para satisfazerem plenamente as suas necessidades nutricionais. Por isso, a sobrevivência das preguiças só é possível em áreas relativamente grandes de mata ou capoeira desenvolvida, para que ela possa encontrar alimento necessário e de boa qualidade. Pelo que se conhece, cada preguiça explora uma área territorial definida, podendo ou não mudar-se para outra depois de algum tempo. Nesse território existe sempre uma árvore preferida, que ela mais freqüenta.

OS BICHOS-PREGUIÇA COLECIONAM PARTICULARIDADES ANATÔMICAS, FISIOLÓGICAS E COMPORTAMENTAIS

A sua temperatura corporal é sempre muito próxima da do ambiente, sendo por isso considerados animais homeotérmicos imperfeitos;

O estômago dos bichos-preguiça é um tanto semelhante ao dos animais ruminantes, pois é dividido em quatro compartimentos e contém uma rica flora bacteriana, que permite a digestão inclusive de folhas com alto teor de compostos naturais tóxicos;

A sua pelagem difere da de todos os outros animais, os seus pelos apresentam ranhuras, propiciando a fixação de algas verdes e cianofíceas, que conferem à pelagem uma coloração esverdeada, que ajuda o animal a camuflar-se entre as folhas das árvores;

As algas que se desenvolvem na sua pelagem servem de alimento para as lagartas de determinadas espécies de mariposa, que vivem associadas aos bichos-preguiça;

Várias espécies de besouro e ácaro se alimentam das fezes das preguiças e usam esses animais principalmente como transporte (forésia);

Nunca bebem água; a água que necessitam para viver é absorvida do próprio alimento, através das paredes intestinais, durante o processo de digestão;

Urinam e defecam apenas a cada 7 ou 8 dias, sempre no chão, próximo à base da sua árvore em que costuma se alimentar. Com isso, há uma reciclagem dos nutrientes contidos nas folhas ingeridas pelo animal, que são parcialmente devolvidos á árvore através dos seus dejetos;

Possuem membros compridos, corpo curto, cauda curta e grossa, adaptados para o seu modo de vida (sempre pendurados em galhos da copa de árvores altas);

Possuem 8 a 9 vértebras cervicais, o que lhes possibilita girar a cabeça 270o sem mover o corpo;

Seus movimentos são sempre muito lentos e costumam dormir cerca de 14 horas por dia; por isso ganharam o nome de BICHO-PREGUIÇA.

Leia mais no site APROMAC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar