quinta-feira, 11 de abril de 2013

Rara onça vermelha é flagrada no AC; bicho não era visto na região há anos

Fotógrafo flagra onça vermelha atravessando rio no Acre
Bióloga identificou animal como um puma concolor.
O animal foi encontrado na fronteira das cidade de Rio Branco e Xapuri
Onça Vermelha atravessava o Riozinho do Rôla quando foi fotografada (Foto: Marcos Vicentti / Arquivo Pessoal)

O fotógrafo Marcus Vicentti registrou na quarta-feira (10) uma onça vermelha (puma concolor) atravessando o Riozinho do Rôla,  próximo à divisa dos municípios de Rio Branco e Xapuri, a sete horas de barco da capital.

O animal foi identificado pela bióloga do Parque Chico Mendes, Joseline Guimarães, como um puma concolor, mais conhecido como Leão da Montanha, Onça Suçuarana ou Onça Vermelha.  O animal está ameaçado de extinção.
Onça vermelha está ameaçada de extinção (Foto: Marcos Vicentti / Arquivo Pessoal)

Marcus Vicentti conta que ao conversar com pessoas da região descobriu que o animal não era visto nas redondezas há 20 anos.

Segundo a bióloga, as onças precisam de uma área de 200 hectares de floresta nativa e sofrem com a caça, já que algumas pessoas têm o hábito de se alimentar da carne do animal. "Muita gente não sabe, mas as onças tem uma importância muito grande no plantio das árvores. Como elas andam muito na floresta espalham as sementes que ficam grudadas no pelo" afirma Joseline.

A onça vermelha é chamada em alguns lugares da Amazônia de Suçuaruna. Ela é o segundo maior felídeo neotropical, menor apenas que a onça-pintada. Chega a atingir 1,08 m de comprimento e a pesar até 80 kg. Seu pêlo é, em geral, bege-rosado, pode ser cinza, marrom ou cor-de-ferrugem.

Seu período de vida é de 20 anos em cativeiro. Entre os felinos é um dos melhores saltadores.

Veriana Ribeiro
Do G1 AC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar