domingo, 5 de maio de 2013

Peixe consegue respirar fora d'água por alguns dias e até "anda" na superfície terrestre


 Peixe consegue respirar fora d'água por alguns dias e até "anda" na superfície terrestre
O cabeça-de-cobra ("Channa argus"), peixe da Ásia, consegue comer pequenos animais, como sapos, tartarugas e alguns crustáceos, por causa de seus dentes afiados.

Um peixe da Ásia está afetando o ecossistema do lago artificial do Central Park, em Nova York, nos Estados Unidos. Conhecido como cabeça-de-cobra (Channa argus), ele é considerado um predador perigoso que come pequenos animais, como sapos, tartarugas e alguns crustáceos, e ainda coloca uma grande quantidade de ovos em pouco tempo.

As autoridades temem que essa espécie se alastre rapidamente, já que é capaz, sob certas condições, de respirar fora d'água por alguns dias e até de "andar" na superfície terrestre. Essas habilidades, dizem os biólogos, permitem que o peixe "mude" de um lago para outro em busca de comida, levando-o para fora dos domínios do parque.

Os funcionários planejam uma expedição nesta semana para retirar do lago todos os exemplares do cabeça-de-cobra, espécie que chega a ter quase um metro de comprimento na fase adulta e é encontrada na Rússia, na Coreia do Sul e na China.

Um grupo já espalhou cartazes pelo Central Park avisando sobre os problemas dessa espécie invasora, indicando, inclusive, que o animal deve ser "mantido dentro de um recipiente seguro" enquanto as autoridades não fazem o resgate.

"Os avisos são apenas para que as pessoas saibam que esse peixe está aqui [no Central Park] e que, se elas o encontrarem, por favor, não o devolvam para a água.  Isso ajuda a população a tomar consciência de que há coisas no lago que não deveriam estar lá", reforça à NBC Melissa Cohen, gerente do Departamento de Pesca de Conservação Ambiental.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar