quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Dono de leoa chora em reencontro com bicho apreendido

Segundo diretor de zoológico, ele está muito abalado com a separação. 
Animal ganha suplemento alimentar; macaca apreendida está estressada.

Cláudia LoureiroDo G1, no Rio

                 Nala foi apreendida pelo Ibama e levada para o                     zoológico de Volta Redonda (Foto: Fernanda                     Maciel/Zoológico de Volta Redonda)
Nala foi apreendida pelo Ibama e levada para o zoológico de Volta Redonda (Foto: Fernanda Maciel/Zoológico de Volta Redonda)

O dono da leoa que foi apreendida , junto com uma macaca, pelo Ibama e levada para o zoológico municipal de Volta Redonda, na Região Sul Fluminense, se emocionou nesta sexta-feira (16) durante reencontro com o animal. Segundo Amarildo Azevedo, diretor do zoológico, o dono do animal, Roberto Sérgio Brandão, esteve no local nesta manhã e viu a leoa pela primeira vez depois que ela foi retirada de sua casa, na quarta-feira (14). “Ele chorou, viu, abraçou e fez cafuné. Ele chamou uma vez, mas ela nem olhou. Depois ela reconheceu ele e até rugiu de tristeza, como se estivesse chorando também. Foi muito triste”, diz Amarildo. 

Segundo ele, o contato entre dono e animal foi rápido, de apenas dois minutos. Amarildo conta que Roberto está muito abalado com a separação, mas não acredita que ela esteja sentindo falta da casa onde vivia. Segundo Amarildo, no reencontro, Roberto  adiantou que vai brigar pelo bicho na Justiça.

 

“Fiquei com medo de ele passar mal e deixei ele ver e tocar nela. Ele disse que vai entrar na Justiça pedindo pra ficar com ela e reclamou que nunca foi informado corretamente de como deveria agir para manter o animal em casa. Não que isso justifique ele ter criado ela sem autorização”.  



Macaca vai ganhar namorado


                 Macaca também apreendida está estressada e toma                     homeopatia (Foto: Reprodução/TV Globo)
Macaca também apreendida está estressada e toma homeopatia (Foto: Reprodução/TV Globo)

Se depender dos funcionários do zoológico a leoa Nala e a macaca apreendidas numa casa na Zona Oeste do Rio terão um bom futuro pela frente. Os animais chegaram debilitados ao zoológico, mas já receberam os primeiros cuidados e estão em observação. A macaca, ainda sem nome, da espécie cairara, é adulta e vai ganhar um namorado em breve. 

“Ela chegou um pouco estressada e está comendo menos do que o normal, mas está sendo tratada com homeopatia para relaxar. Em um ou dois meses será colocada num recinto e já estamos procurando um macho para formar um casal”, diz Jadiel Teixeira, biólogo do zoológico. Segundo ele, de um modo geral, a fêmea está bem, mas tem poucos pelos nas patas, uma possível conseqüência do estresse.

 

Leoa recebe suplemento alimentar

A leoa Nala não terá a mesma sorte. Pelo menos, não por enquanto. Por ser domesticada, é preciso garantir a segurança do animal, antes de colocá-lo em contato com outro da mesma espécie. Nala fica em adaptação num recinto de 25 m2 até segunda-feira (19) e a partir de terça (20) vai para um espaço maior, de 320 m2, onde ficará exposta ao público. A leoa, segundo o biólogo, é bastante dócil, mas teve as garras arrancadas quando ainda era filhote. 


“Esse é um procedimento errado, mas muito comum por quem cria ou nos circos. Ela passou por cirurgia quando ainda era filhote. Depois de arrancadas, as garras não crescem nunca mais. Por isso, ela não tem condições de pegar as coisas com as garras. Se jogar uma carne, ela só pode segurar com a boca”. 

Nala tem cerca de 10 anos, mas seu crescimento corresponde a um animal de 6 anos. Não há como recuperar o tamanho, mas ela pode ganhar massa muscular, segundo explica o especialista. Uma leoa normal deveria comer em média 5 kg de carne por dia. “Estamos colocando 3 kilos de carne bovina e de frango por dia, mas ela não come tudo, sempre deixa um pouco. Vamos estimular a atividade física quando ele estiver no recinto definitivo e em um mês ela vai estar 100%. Também vamos dar suplemento alimentar para ela ganhar massa”. 

Apesar da mudança de ambiente, a leoa parece estar se adaptando bem à nova vida e a exposição ao público não preocupa. “Não deu para perceber nenhum sintoma de depressão. É um animal domesticado. No recinto novo existe uma área de fuga. Se ela ficar estressada, pode se esconder”, diz o biólogo, que passou a mão na leoa e garante: “Ela parece uma gatinha grande”.

 

Serviço

Zoológico municipal de Volta Redonda

Telefone: (24) 3350-7061

Endereço: Rua 93 C, nº 1.171 - Vila Santa Cecília

Horário de visitação: de 3ª a 6ª feira, das 8h às 16h30. Entrada franca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar