sábado, 18 de setembro de 2010

Unicórnio 'reaparece após 10 anos e depois morre

Um dos mamíferos mais raros do mundo, o saola antelopelike (Pseudoryx nghetinhensis), ficou efetivamente invisível desde 1999, a última vez que a criatura indescritível foi observada por cientistas. Bem, um deles finalmente apareceu novamente. Pena que morreu logo depois.

Foto: Saola em cativeiro, antes da sua morte. Cortesia da Unidade de Conservação Provincial Bolikhamxay

O único macho saola foi capturado no mês passado fora de uma remota aldeia da província do Laos Bolikhamxay. Oficiais dos animais selvagens, acompanhados por representantes da União Internacional para Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), correram para a aldeia, mas o animal ficou enfraquecida pelo seu tempo em cativeiro e morreu logo depois que a equipe chegou, segundo a IUCN.

O corpo foi removido para a vizinha cidade de Pakxan, onde foi preservado para estudo futuro.


"Estudo da carcaça pode render algumas boas descobertas deste infeliz incidente. Nossa falta de conhecimento da biologia do saola é uma limitação importante aos esforços para preservá-la", disse Pierre Comizzoli, membro do grupo de trabalho do IUCN em uma nota à emprensa.

O saola, descoberto pela primeira vez por cientistas em 1992, parece um antílope, mas é mais estreitamente relacionado com o gado bovino. Tem dois chifres, mas alguns biólogos especulam que a espécie é a inspiração da vida real por trás das lendas do mítico unicórnio mágico da China, o qilin.

Nenhum saola existem em cativeiro. As estimativas populacionais, que são um palpite melhor dos casos, variam de 100 a 1.000 animais no estado selvagem.

Fonte: scientificamerican.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar